Monthly Archives: February 2011

Extra Credito 2: Adriana Lisboa

Assistí o discurso “Tendencias da literatura brasileira contemporanea” de Adriana Lisboa. A Senhora Lisboa leu muito sobre a sua tese na escola em que ela falou com vários autores de literatura brasileira contemporanea sobre os métodos de escrever utilizavam e … Continue reading

Posted in Uncategorized | Leave a comment

Extra Credito: Adriana Lisboa

Adriana Lisboa: 17 fevereiro Assistí o discurso de Adriana Lisboa sobre a obra dela em fazer traduções. Foi interessante saber um pouco mais sobre a maneira em que um tradutor faz traduções de Inglês ao Português. A coisa que me … Continue reading

Posted in Uncategorized | Leave a comment

Entry #7, Portuguese 339

“Quem a pôs neste socrócio?……….Negócio/Quem causa tal perdição………Ambição/E o maior desta loucura?………..Usura.” –Gregório de Matos, “Epílogos” Esta citação e a poema inteira é uma reclamação do autor sobre o corrupção e gula de negóçio. Muitas pessoas sacrificam virtudes e respeito … Continue reading

Posted in Uncategorized | Leave a comment

Entry #6, Aula Portuguesa

“Estou farto do lirismo que pára e vai averiguar no dicionário o cunho/vernáculo de um vocábulo.” –Manuel Bandeira, “Poética” Esta citação é bom porque parece bem honesto. Parece que o autor está farto com poesia que só ganha dinheiro para … Continue reading

Posted in Uncategorized | Leave a comment

Entry #5, Aula Portuguesa 339

“Não é preciso força. Basta que a boca solte a frase engatilhada e o outro morre na sintaxe de emboscada.”  -Affonso Romano de Sant’Anna, “Cilada Verbal” As vezes eu ia preferir uma briga de mão em vez de ser atropelado … Continue reading

Posted in Uncategorized | Leave a comment

Extra Credito, “Waste Land”

Eu assistí o documentário “Waste Land” que seguiu a história do artista Vik Muniz e as obras de arte que ele fez no depósito de lixo mais famoso no Rio. Ele fez este projeto para ajuda a gente que mora … Continue reading

Posted in Uncategorized | 1 Comment

Entry #4 Port. 339

Entry #4, Aula Portuêsa 339 “Eu estava envergonada diante da bondade de minha irmã…mas aliviada. Sem o peso da eternidade sobre mim.” -Clarice Lispector, Medo da Eternidade A maioria de nós, especialmente na igreja, vejamos eternidade como um pensamento que … Continue reading

Posted in Uncategorized | Leave a comment